É melhor fidelizar do que captar alunos

HELENA POÇAS LEITÃO

Todos os anos, muitas escolas ficam desesperadas para baterem a meta de captação de alunos. Isso não aconteceria se as instituições se preocupassem, em primeiro lugar, em fidelizar seus alunos, certo?

A matemática é simples, porém o que não consigo compreender é o porquê de as escolas continuarem a não dar tanta importância para o planejamento de ações com o objetivo de fidelizar seus clientes.

Não estou propondo ações de alto investimento nem ideias mirabolantes, e sim métodos simples que poderão transformar a “dor de cabeça” que é o período da campanha de matrículas em uma fase mais tranquila de manutenção e captação automática de alunos.

“Primeiro, não existe a criação de uma única campanha para fidelização de alunos. É preciso elaborar um planejamento com ações constantes durante todo o ano”.

Para compreender seus clientes, você precisa falar com eles. É importante saber como anda a satisfação das famílias e dos alunos referente aos serviços prestados por sua escola. É preciso ouvi-los e, obviamente, fazer mudanças, caso existam reclamações concretas. Não adianta apenas ouvir seus clientes e não tomar uma atitude ou dar milhões de desculpas para convencê-los de que sua escola está certa. Se você não os ouvir, quem os ouvirá será seu concorrente.


Aplique pesquisas de satisfação para pais/responsáveis e alunos

Realize pesquisas de satisfação específicas para os pais e para os alunos pelo menos duas vezes ao ano. Minha sugestão é aplicar a primeira pesquisa no mês de abril para já identificar algumas questões importantes e ter tempo para desenvolver melhorias ainda no primeiro semestre. A segunda pesquisa pode ser realizada em agosto, antes do início da campanha de matrículas. Desse modo, será possível mapear as famílias insatisfeitas com a escola e “virar o jogo”. Além disso, é possível contabilizar as famílias satisfeitas para mapear as vagas garantidas para o próximo ano e criar estratégias para que elas façam marketing “boca a boca”, convidando outros pais a conhecerem sua escola.

Comunique-se de modo eficiente com as famílias

É importante que a escola esteja em contato direto com as famílias e alunos, mostrando todos os projetos, as melhorias e as novidades da instituição. Desse modo, os pais e responsáveis conseguirão enxergar uma escola ativa e preocupada com o ensino.

Além disso, a escola conseguirá mapear problemas sérios e resolvê-los com muito mais agilidade. A pesquisa que já citei é muito importante, mas ela não serve para questões do dia a dia, como uma situação de bullying entre alunos ou um problema com alguma estrutura da escola que precise de conserto ou melhorias. Esses tipos de situações precisam de soluções imediatas para não causarem uma insatisfação em massa. Afinal, as famílias estão mais conectadas do que nunca por meio do WhatsApp.

Ouça os funcionários da escola

Professores, secretárias, bibliotecários, porteiros, enfim, todos os funcionários da escola são uma fonte importantíssima de informações. Organize reuniões para ouvi-los, pois eles interagem com os alunos o tempo todo e podem ajudar a escola a antecipar problemas antes mesmo de as famílias reclamarem. Assim, é possível aplicar soluções rápidas que fortaleçam a imagem da instituição entre pais/responsáveis e alunos.

É importante, também, realizar uma pesquisa de satisfação para os funcionários, de modo que eles possam responder anonimamente. Muitas vezes, os colaboradores podem ter receio de falar a verdade; se a pesquisa for feita de maneira anônima, eles se sentirão mais seguros.

Veja, se os funcionários não estiverem felizes em sua escola, eles refletirão isso para as famílias e os alunos, o que pode prejudicar a imagem de sua escola.

Cuide do marketing institucional da sua escola

A sua escola tem uma alta taxa de fidelização? Sim? Parabéns, mas você precisa continuar com o trabalho de marketing institucional da sua escola, principalmente no que se refere ao marketing digital. A Coca-Cola existe há mais de 130 anos e nunca deixou de investir no marketing institucional. Por esse motivo, é uma das marcas mais lembradas e queridas do mundo.

Sua escola não tem uma boa taxa de fidelização de alunos? Bem, nesse caso, você precisa fortalecer ainda mais o marketing institucional da sua escola.

Mas o que tem a ver a fidelização com o marketing institucional?

Primeiramente, quando usamos um serviço ou compramos um produto de uma determinada marca e vemos uma propaganda dela ou alguém falando muito bem dela, nós ficamos orgulhosos, não? Dá aquela sensação de consumidor inteligente que fez uma excelente escolha.

É a mesma coisa com os pais/responsáveis e alunos da sua escola. Faça eles verem a marca da sua escola em evidência na internet, nos veículos de comunicação, nos e-mails marketing, nos depoimentos positivos vindos de outras famílias ou de ex-alunos, entre outros. Faça eles se orgulharem de ter escolhido a sua escola, e eles não te abandonarão.

O segundo ponto é que o desenvolvimento de ações de marketing institucional, além de ajudar na fidelização dos alunos, é fundamental para a captação deles.

O marketing institucional da escola engloba tanto ações para o ambiente interno, como a manutenção da fachada e da parte interna da escola, como a divulgação da marca da sua escola para o ambiente externo, que pode ser observado, por exemplo, no cuidado com suas redes sociais e website.

É importante destacar, ainda, que sua escola não vai fidelizar alunos se não oferecer um serviço de qualidade ou, pelo menos, atender àquilo que foi prometido para as famílias no ato da assinatura de contrato.

*Helena Poças Leitão é fundadora da Sua Escola Ideal, autora do livro Marketing escolar de bolso e gerente de marketing da Editora do Brasil

Fonte: Revista Educação